Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2009
José Padilha, do polêmico filme brasileiro "Tropa de Elite", fala dos seus novos trabalhos e dos impactos que a crise vai gerar no cinema

'Depois da polícia, vamos olhar a política'

Crise econômica, pirataria, queda de público nos cinemas. Nada parece abalar o fôlego criativo do diretor José Padilha. Sua agenda a curto, médio e longo prazo está cheia; o lançamento do documentário Garapa no Festival de Berlim, o aguardado Tropa de Elite 2, além de diversas parcerias internacionais, entre elas, com a produtora de Brad Pitt. O diretor adianta, ainda, que seu próximo longa de ficção, Nunca Antes na História Deste País, pretende fazer com os políticos brasileiros algo semelhante ao que Tropa de Elite fez com a polícia - uma profunda análise, levando em conta o jogo de forças e as complexidades dessa instituição pública. A expectativa é que o filme seja lançado pouco antes da eleição presidencial, “para as pessoas saberem em quem estão votando”, afirmou o cineasta. A seguir, trechos da conversa do diretor com a coluna.

Neste filme que você está produzindo, como vai ser abordada a política brasileira? É um longa de ficção. Eu e o Luiz Eduardo Soares estamos ainda escrevendo o roteiro. Nossa ideia é analisar a política brasileira de uma maneira parecida à que fizemos com a polícia no Tropa de Elite. Depois da polícia, vamos olhar a política.

Vocês vão fazer um raio-x das instituições políticas? Investigamos quem são os políticos, qual é o jogo deles para se eleger, que tipo de aliança se faz, como se financiam as campanhas e no que esse financiamento implica depois de uma eleição. Vamos olhar para situações semelhantes à do mensalão, por exemplo - embora não seja um filme sobre o mensalão e nem só sobre o governo Lula. É sobre a política no Brasil, em todos os governos e em todas as instâncias. Estamos pesquisando esse processo que se repete em todos os níveis de administração do Brasil e que, na minha opinião, acaba por moldar o que acontece no País.

O que vocês descobriram nessa pesquisa, até agora? Que existem algumas peculiaridades do processo eleitoral brasileiro. Isso é histórico. E o Luiz Eduardo Soares viveu algumas eleições, então ele sabe. Na primeira eleição do Lula, ele estava na campanha. O primeiro tratamento do roteiro já está pronto, e está superbacana. Já temos uma parte do dinheiro e vamos filmar no ano que vem.

E o elenco? Quando eu penso em elenco, a primeira coisa que me vem à cabeça é o Wagner Moura... (risos). Mas não li o roteiro para ele, ainda estou levantando os recursos para o filme.

E como surgiu a ideia do Tropa de Elite 2? Quais as motivações? O Tropa de Elite 2, para mim, é um filme que só existe se um grupo de pessoas estiver disposto a fazer junto. Não existe esse filme sem Lula Carvalho na fotografia, o Daniel Rezende na montagem, o André Ramiro, o Wagner Moura, o Bráulio Mantovani no roteiro, sem Rodrigo Pimentel... e por aí vai. Eu não faço filme porque vai gerar público, sabe? Então, pensamos juntos no Tropa 2, e Bráulio já está escrevendo o roteiro.

Com a crise econômica, fica mais difícil arrumar dinheiro para o projeto? Já temos pessoas muito interessadas em colocar dinheiro no Tropa de Elite 2. Logicamente, é mais fácil levantar recursos para esse título do que para outro filme da minha produtora. Mas esse filme também é, para mim, uma faca de dois gumes. Porque se eu eu colocar o Tropa 2 para captar, acabo captando só para ele, porque aí ninguém vai querer colocar dinheiro em outros projetos.

Mas já dá para sentir os efeitos da crise? Qual o impacto disso no cinema? É óbvio que a crise vai afetar o cinema. A grande maioria de cineastas faz cinema com dificuldade. O cinema brasileiro tem um problema que lhe é inerente: é financiado por meio de uma lei que depende do lucro das empresas. E essas empresas não vão ter o mesmo lucro do ano passado. Pode ser que haja público, mas haverá menos filmes.

Mas o Tropa 2 sai ou não sai? Eu trabalho nessa perspectiva, senão eu estou ferrado (risos)... Quem vive de cinema e não de publicidade, como eu e meu sócio Marcos Prado, quando escrevemos um roteiro, estamos também investindo em dinheiro. Tem dado certo até agora, o Tropa de Elite foi rentável e os documentários que a gente fez foram vendidos para a TV. Nos EUA, o público não caiu por causa da crise. E historicamente o cinema perde muito pouco com as crises, ou melhor, perde relativamente menos que outros setores.

Você já tem alguns projetos internacionais em andamento? Estou terminando de escrever um roteiro para a produtora Plan B, que tem o Brad Pitt como um dos sócios. É a adaptação de um livro chamado Marching Powder - a história verídica de um traficante inglês que é preso na Bolívia quando está indo para a Inglaterra com cocaína. Além disso, tenho um outro projeto como diretor para a Warner Brothers.

E o documentário Fierce People? Estou montando com o Felipe Lacerda - o mesmo montador do Garapa - o Fierce People. É um documentário para BBC e para o canal francês Art. Partimos de uma série de eventos que aconteceram na Venezuela, de 1966 até os anos 90. Antropólogos do mundo inteiro foram lá pesquisar os índios ianomâmis para tentar entender as razões pelas quais, teoricamente, eles fazem muitas guerras. Há uma série de questões teóricas sobre a origem da guerra no meio desse debate.

Como o olhar de um cineasta reage ao que está acontecendo em Gaza? Estou trancado em uma ilha de edição dez horas por dia. E, portanto, qualquer opinião que eu der sobre esse assunto será superficial. Porque nunca parei para estudar e entender a questão de Israel e Palestina. Não me parece que o que acontece entre judeus e palestinos seja muito racional. Existem motivações religiosas no meio dessa guerra, e a religião tende a ser inimiga da razão. É uma pena.

Por que lançar o Garapa em Berlim? O meu maior compromisso este ano é com o Garapa. É um filme do qual eu gosto, fiquei muito tempo fazendo. Eu ia lançar no festival do Rio, depois na Mostra de São Paulo, mas tivemos um problema no laboratório. Aí me apareceu a chance de submeter o filme a outros festivais. Berlim viu e convidou o filme. Eu gosto do Festival de Berlim e acho que é o lugar certo para ele.

Por quê? Porque Berlim é um festival que tem tradição de gerar debates. E esse filme possui essa característica, porque lida com um problema mundial, a fome. Se você avaliar os números da ONU, vai ver que o número de pessoas que passam fome no mundo aumentou muito no ano passado - saiu de 800 milhões para 920 milhões - por causa do preço dos alimentos. Só isso já é uma enorme questão política: o preço dos alimentos, os subsídios da agricultura, etc. Depois, tem toda essa história do Brasil, do Bolsa-Família. Todos esses elementos que permeiam o filme me fazem pensar que Berlim é um lugar bom para lançar.

E o que você acha dessa nova denominação, “Favela Movie”? Os críticos de cinema e os realizadores dividem os filmes nessas categorias. A questão é se essa categoria gera um tipo especial de entendimento sobre o cinema que é produzido no Brasil. No Brasil, muitos filmes são feitos no ambiente de favela, mas isso não cria um gênero de cinema. Pode ser um romance, um thriller ou um drama que se passa na favela.

MARILIA NEUSTEIN

Direto da Fonte



Publicado por Blog da Santa às 10:59 | | Comentar

10 comentários:
De Maria Oliveira a 26 de Janeiro de 2009 às 11:24
Santa

José Padilha é um dos poucos cineastas brasileiros que eu boto fé. Não tem medo de temas polêmicos e, principalmente, não é daquela turma de cineastas que vive pendurado em dinheiro público, que só faz se governo bancar e daí falo bem do governo. Ou aqueles babacas do politicamente corretos.


De Lucas Oliveira a 26 de Janeiro de 2009 às 11:31
O filme "Tropa de Elite" mostrou a corrupção dentro da polícia e teve a repercussão popular que teve. Espero que o próximo filme mostre a corrupção dentro da política, dentro do governo, e finalmente o povão entenda em quem eles colocaram no poder.


De DO a 26 de Janeiro de 2009 às 11:32
Pelo jeito vem um filme pra abalar as estruturas...

Beijão,Santa!!


De ex-petista a 26 de Janeiro de 2009 às 11:35
Será que José Padilha aceita sugestão? Tenho uma lista de personagens-reais para o filme da máfia petralha, e de como eles se elegem. Da impunidade para os crimes de corrupção...


De Duda a 26 de Janeiro de 2009 às 11:46
"A expectativa é que o filme seja lançado pouco antes da eleição presidencial, “para as pessoas saberem em quem estão votando”, afirmou o cineasta".(José Padilha)


Espero que eles consigam lançar o filme antes mesmo das próximas eleições. É fprovidencial!!! Pelo menos isso.


De Daniel J. Butzke a 26 de Janeiro de 2009 às 11:54
Espero que o cineasta enfoque no filme o caso do Prefeito da cidade paulista de Santo André pelo Partido dos Trabalhadores, que foi assassinado em 2002 por discordar dos métodos corruptos. O caso de assassinato do prefeito e de todas as testemunhas, infelizmente até hoje impune.

É ou não é um caso emblemático das campanhas?


De Marquinho a 26 de Janeiro de 2009 às 11:55
Grande Santa!!! Parabéns pelo post!


De Anónimo a 26 de Janeiro de 2009 às 12:13
Crise no cinema? Impactos que a crise vai gerar no cinema? Só se for para Padilha, ou para quem queira fazer cinema de verdade.

Já a produção do filme que conta a história mentirosa de Lula, (para ser lançado antes das eleições, claro...) está com a bola toda. Não faltará recursos públicos.


De Anónimo a 26 de Janeiro de 2009 às 12:17
"O diretor afirma que o objetivo do filme Tropa de Elite era gerar debate e isso funcionou, apesar dele nunca ter imaginado que a obra teria o alcance que teve.

- A despeito de concordarem ou não com o que é dito, o filme virou um objeto de cultura. Estive no Baixo Gávea e vi um adolescente chamando o amigo de "aspira".

http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2007/09/28/297924749.asp


De Toque das ruas a 26 de Janeiro de 2009 às 12:19
Santa,

O primeiro anônimo sou eu.

"Crise no cinema? Impactos que a crise vai gerar no cinema? Só se for para Padilha, ou para quem queira fazer cinema de verdade. Já a produção do filme que conta a história mentirosa de Lula, (para ser lançado antes das eleições, claro...) está com a bola toda. Não faltará recursos públicos"


Comentar post

BEM VINDOS!
ORKUT

Página da Santa

Comunidade da Santa
 

POSTS RECENTES

Novo endereço

Até breve!!

QUANTO VALE UM POBRE?

Narcoterroristas da Colôm...

Popular até para os morto...

Atenção! O trem-bala já n...

OS 85 TRIBUTOS COBRADOS N...

Dilma. A mulher "pode" !

Brasil: pós palanque e br...

Lula ressuscita a CPMF pa...

"O pior não é morrer de fome num deserto: é não ter o que comer na Terra Prometida" (José Lins do Rego)
ARQUIVO

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

MAPA ELEIÇÕES ESTADUAIS
Oposição é campeã na disputa pelos Estados (10 vitórias) contra 4 do partido governista.
BLOGS ESTRANGEIROS
  • A Natureza do Mal (Portugal)
  • Abulafia (México)
  • Abrupto (Portugal)
  • AEA(Portugal)
  • Astrolabio(Chile)
  • Bellxone(França)
  • Blog-sem-filtros(Portugal)
  • Betty Branco(Portugal)
  • COGIR (Portugal)
  • Das Pipi Pausa (Chile)
  • Dispersamente(Portugal)
  • Dra.Daniela Mann(Portugal)
  • El Escarabajo gris
  • Estados Gerais (Portugal)
  • Fado Falado (Portugal)
  • Fases da Lua Cheia (Portugal)
  • Foto Escrita (Portugal)
  • Impressões(Inglaterra)
  • In Mente (Portugal)
  • Kurika (Portugal)
  • Martha Clmares(Venezuela)
  • Menina Marota(Portugal)
  • Mixtu (Espanha)
  • Inquetudes(Espanha)
  • Novo Mundo(Portugal)
  • Nuvolaglia (Peru)
  • O Insurgente(Portugal)
  • Olhos de Órus(Portugal)
  • Os Intensos (USA)
  • Pisconight (Portugal)
  • Sabedoria(Portugal)
  • Ser Rizomático (Espanha)
  • Só Verdades(Portugal)
  • V-P(nieto) (Portugal)
  • Xnem(Barcelona)
  • BLOGS BRASILEIROS
  • A Marvada Pinga
  • A Moita do Moita
  • A Nova Corja
  • A Casa do Zé Carlos
  • As Culturas Reagem
  • Alquimistas do Brasil
  • Abuláfia
  • Arte Incomum
  • Arte de Fazer
  • Arte Popular
  • Apoio Fraterno
  • Abrindo Janelas
  • Alerta Brasil
  • Angelo da Cia
  • Amor Natural
  • Aqui não, Genésio
  • Aparte
  • ArtMonta
  • Arte Pública Blog
  • Bento vai pradentro
  • Boa Temática
  • Blog do Arlan
  • Blog do Carlos Caldas
  • Blog do Clausewitz
  • Blog de Daniel Butzke
  • Blog do Fábio Mayer
  • Blog do Ferra Mula
  • Blog do Hynkel
  • Blog do Joca
  • Blog do Maninho
  • Blog do Tunico
  • Blog do Tunico 2
  • Blog da Juju
  • Blog da Loba
  • Blog da Magui
  • Blog do Patrick
  • Blog da Nariz Gelado
  • Blog do Tambosi
  • Blog do Sombr4
  • Blog do Ozéas
  • Blogs Coligados
  • Blogando Francamente
  • Brazil Liberdade e Democracia
  • Brazil Business
  • Business Opportunites
  • Cadinho Roco
  • Camarada Arcanjo
  • Caótica
  • Cláudia Perrotti
  • Clenira Melo
  • Chega Mais
  • Circo Sem Futuro
  • Contos e Encontros
  • Contos que conto
  • Connaction
  • Coisas Caseiras
  • Contra o Vento
  • Cosmologia: ciência e arte
  • Culturas Híbridas
  • Da indignação à Ação
  • Desabafos do Amor
  • Deu no Jornal
  • Devaneios de Lilith
  • Diplomatizzando
  • Doutro Lado do Mar
  • Eduardo Souza
  • Educa Fórum
  • Equilíbrio
  • Em Outras Palavras
  • Escrevinhações
  • Estórias Essenciais
  • Ex-petista
  • Expectativas Racionais
  • Fabiana Melo
  • Fábio Mayer
  • Falares
  • Fermento Cínico
  • Flor de Lis Branca
  • Giocomo
  • Frodo Balseiro
  • Gazeta Cultural
  • Grupo da Quinta
  • Idéias e Histórias
  • Ilustrada PPG
  • Indecência Verde Amarela
  • Jus Indignatus
  • Kafe Roceiro
  • Lata Mágica
  • Leão Nazareno
  • Leite, Luz e Linha
  • Lesados em Geral
  • Lena Casas Novas
  • Limpa Brasil
  • Lucasivuca
  • MaGenCo
  • Maria B
  • Maria Oliveira
  • Meu Primeiro Bebê
  • Memorial IAC
  • Meus Ditos
  • Mini contos cotidianos
  • Minimínimos
  • Minuto Político
  • Netuno
  • Miolo de Pote
  • Nacionalista
  • Novas - Vera
  • O Copista
  • O País da Piada Pronta
  • O que pensa Aluízio
  • O Carapuceiro
  • Olhos de Marina
  • Outras Letras
  • PT Nunca Mais
  • Palavras ao Leu
  • Pensar Político
  • Pedra Fundamental
  • Pérolas aos Porcos
  • Plenos Pecados
  • Poemas e Amores
  • Porto das Crônicas
  • Por Cuba Livre
  • Por Outro Lado
  • Por um Novo Brasil
  • Pinkart
  • Pobre Pampa
  • Postura Ativa
  • Quintal do Leão
  • Ramses Séc XXI
  • Resistência
  • Rodrigo Constantino
  • Rótulo
  • Serjão comenta do céu
  • Sei.Não.Maga
  • Simpatia e Esculacho
  • Sobesta Blog
  • Soube?
  • Som Barato
  • Star Sasa
  • Toque das Ruas
  • Toca do Calango
  • Toca dos Seis
  • Tubarão
  • Santa do Blog
  • Uni-verso In-verso
  • Vaca Atolada
  • Varal de Idéias
  • Verbi Gratia
  • Vida Nova
  • Vôo Subterrâneo
  • Vox Libre por Antonio Rayol
  • Walter Carrilho
  • Zigue-zagueando
  • Contraditório
  • Jean Scharlau
  • Zé Povo
  • Novembro 2010
    Dom
    Seg
    Ter
    Qua
    Qui
    Sex
    Sab

    1
    2
    3
    4
    5
    6

    7
    8
    9
    13

    16
    17
    18
    20

    21
    22
    23
    24
    26
    27

    28
    29
    30


    Brasileira em Lisboa, Portugal
    blogs SAPO
    tags

    “força aérea

    300

    80 anos de bento xvi

    aeronáutica

    affonso romano

    agência nacional de aviação civil

    água

    alimentação medieval

    alinhamento ideológico

    amarildo

    ancine

    andre desek

    anibal phillot

    animação

    ariano suassuna

    arquitetura

    arsenal

    arte

    arte brasileira contemporânea

    arte contemporânea

    arte pop

    arte pública

    artes visuais

    assalto

    assédio

    assembléia legislativa de perrnambuco

    atendimento aos municípios

    bacanal

    banco do brasil

    bento xvi

    bienal

    bloogueiros portugueses

    bobagens

    bolívia

    boris kossoy

    boris nikoláyevich yeltsin

    brasil

    bruna putistinha

    bruna surfistinha

    caetano veloso

    caetés

    campanha na rede

    cansei

    caos aéreo

    caricatura

    carlos wilson

    cartel

    células-tronco

    cenografia

    censura no brasil

    charge

    christina fontenelle

    cidades

    cinema

    classe média

    clement greenberg

    clodovil

    co-rio

    combater ao crime

    comissão de constituição e justiça do se

    comunicação

    congressistas

    congresso nacional

    conselho nacional de cinema

    controlador de vôo

    corrupção no brasil

    cow parade

    cow parade no brasil

    cpi do apagão

    crime

    crítica de arte

    culinária temática

    curadoria

    cursos

    diogo mainardi

    escultura

    fotografia

    governo

    governo do pt

    governo lula

    humor

    impunidade

    lei rouanet

    literatura

    lula

    mec

    minc

    patrocínio cultural

    poéticas

    política

    política cultural

    política pública

    políticas públicas

    prefeitura são paulo

    pt

    segurança

    turismo

    universidade

    violência

    violência urbana

    todas as tags