Sábado, 24 de Março de 2007


A crise da arte contemportânea definida por um chofer de táxi diante do Tate Modern Museum em Londres:
"Quando a gente entra, dá para entender porque é gratuito!"



"Não são os trabalhos conceituais que afastam o público das manifestações do gênero. É a maneira como estes trabalhos são usados para criar uma estratégia de decepção. Hoje, como não existe mais nada para contestar, creio que se pode dizer que, infelizmente, entramos na Era da Frustração, na qual, não apenas os artistas mas sobretudo os que detem o poder institucional, fazem exata e propositalmente o oposto daquilo que o público espera. Saindo de seus secretos e inatingíveis “conciliábulos de especialistas”, eles parecem dizer: “Você quer isto? Ah! Então não vai ter!”. Trata-se de algo que, além de perverso, é a expressão máxima da coqueteria, coisa da ordem de uma sedução barata. O que, paradoxalmente, não pode ser mais destrutivo e incorreto. Se não, em meio a tantas “denúncias”, que saídas apontam as obras que enchem as Bienais?"
Sheila Leirner, jornalista, crítica de arte e curadora, autora do blog "Como,Onde e Como", em entrevista a Revista Valor Econômico.

"É preciso tirar a arte do gueto em que a instalaram, como se fosse um produto totalmente solto no tempo e no espaço, e convocar para a análise de obras e autores, de maneira sistêmica, alguns instrumentos críticos das ciências humanas e sociais, contrariando, assim, a estranha afirmação do maior crítico norte-americano do século passado — Clement Greenberg, que a lingüística não tem nenhuma contribuição a dar à crítica de arte. A antropologia, a sociologia, a psicanálise, a semiologia e o estudo da economia e do marketing, entre outras disciplinas, têm muito a esclarecer sobre o imbroglio em que a arte se meteu. Repito: é preciso tirar a questão da arte do gueto em que a instalaram, onde certos curadores, leiloeiros, marchands e galeristas decidem o que antes estava na alçada de críticos, ensaístas, historiadores, professores colecionadores que não encaravam a arte como pura commodity". Affonso Romano de Sant´Anna, escritor, poeta, ensaista, em Desconstruindo Duchamp

(Ricardo Rayol, esse post vai pra você)



Publicado por Blog da Santa às 00:10 | | Comentar

30 comentários:
De Iran a 24 de Março de 2007 às 00:41
He,he,he, Santa! Foi assim que eu fiquei numa exposição, diante de um enorme ovo frito pintado no chão e o artista jurava que era uma obra de arte.


De Nido a 24 de Março de 2007 às 10:23
Ou uma ou outra. Nas bienais ou as pessoas tem vergonha de dizer que não entenderam nada ou os artistas que expões não chocam, não dizem nada que valha a pena um comentário.

Fui a SP e dei uma passada na bienal: não entendi bulhufas:)))


De Giulia a 24 de Março de 2007 às 11:05
Santa, acho que existe nisso uma coerência. Se a arte é a expressão de valores e o único valor universal nas culturas contemporânea é o $$$CIFRÃO$$$, como poderia ser diferente? rsrs
E não se trata de valores pequenos, como o pequeno colecionador brega que faz questão de mostrar seus quadritchos para os convidados, são os rios de $$$$$$ que correm nessas megainstalações muitas vezes financiadas por nós mesmos através de patrocínios públicos...


De Saramar a 24 de Março de 2007 às 11:06
Santa, ou os artistas estão cada vez mais introspectivos, ou o resto do mundo está todo burro.

beijos


De Catacontos a 24 de Março de 2007 às 11:09
Toda obra de arte tem um discurso seja ela antiga, acadêmica, moderna, pós-moderna. E é aberta para diferentes leituras. O público reconhece. Nada precisa ser forjado.


De Fabiana a 24 de Março de 2007 às 12:35
Santa,


O que eu gosto do teu blog é que consigo comentar tudo até mesmo (e quase sempre) do que não conheço. Fico a vontade. Afinal é uma Santa e tem que perdoar:))

Vou dizer: eu gosto de arte que me encha os olhos de beleza. E ponto.


De Serjão a 24 de Março de 2007 às 12:38
Santa;
Dei uma gargalhada quando li a frase do taxista. Fiquei imaginando ele dizendo isso com a fina ironia inglesa. E esse deve ser inglês mesmo. Na maioria das vezes eles são indianos e paquistaneses mas aí provavelmente nem se interessariam por museus.

Vamos por partes
Primeiro que o preço nada tem a ver com isso. O British Museum também é 0800 e é muito legal. E há museus que cobram uma grana e nem sempre são o que se espera.

Mas não se pode tirar a razão do cab driver inglês. Ele com uma só frase detona algumas falácias. A do sujeito que fica admirando alguma manifestação artística não entendendo picas mas fazendo cara de inteligencia e contemplamento para não parecer burro. E também alfineta o artista que vai lá, excreta sua obra, chama aquilo de "meu conceito" e estamos conversados.

Poucas vezes uma frase só foi tão devastadora. E além disso tudo fica evidente uma outra mentalidade, muuuito diferente da nossa. Para um morador de país sério e liberal, não existe almoço, nem museu, grátis.

Muito bom este motorista. Preciso conhecê-lo
Adorei o post.

Abraços de seu devoto.
PS: Vc dedica este post ao Ricardo e se vc o faz deve ser mais do que merecido. Mas eu nunca vi nada tão com a cara de Dom Walter Carrilho, crítico mordaz destes personagens.


De Daniel J. Butzke a 24 de Março de 2007 às 13:00
Santinha você é o máximo! Eu estou em frente ao computador com a mesma postura física desolada (ombros caidos) do motorista de taxi.

E outra: Eu nunca vi um especialista em arte, curador, o que valha, falar sobre a importância dos museus vivos. Ou as cidades de Ouro Preto (MG), Olinda (PE), ou o Bairro de La Boba ( na Argentina) não representam o contato direto do público com a obra de arte??


De Daniel J. Butzke a 24 de Março de 2007 às 13:00
Santinha você é o máximo! Eu estou em frente ao computador com a mesma postura física desolada (ombros caidos) do motorista de taxi.

E outra: Eu nunca vi um especialista em arte, curador, o que valha, falar sobre a importância dos museus vivos. Ou as cidades de Ouro Preto (MG), Olinda (PE), ou o Bairro de La Boba ( na Argentina) não representam o contato direto do público com a obra de arte??


De Clê a 24 de Março de 2007 às 13:18
Sannnnnnnta,

Por mais que tente explicar o conceito da des - materialização da arte, menos eu entendo. Se des - materializa, então destrói. Vira pó. Não é mais arte. É isso? Pois saibam que não é isso. Alguns artistas, de arte contemporânea, conceitual (para exemplificar) negam a pintura (como algo do passado, ultrapassado) e inventam uma instalação com uma geladeira velha pintada (isso não é material?) e dizem que é uma obra de arte. Ah! Ta. É um conceito. Entendi.


Comentar post

BEM VINDOS!
ORKUT

Página da Santa

Comunidade da Santa
 

ACESSOS
POSTS RECENTES

Novo endereço

Até breve!!

QUANTO VALE UM POBRE?

Narcoterroristas da Colôm...

Popular até para os morto...

Atenção! O trem-bala já n...

OS 85 TRIBUTOS COBRADOS N...

Dilma. A mulher "pode" !

Brasil: pós palanque e br...

Lula ressuscita a CPMF pa...

"O pior não é morrer de fome num deserto: é não ter o que comer na Terra Prometida" (José Lins do Rego)
CENSURA NO GOOGLE
SANTA
ARQUIVO

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

MAPA ELEIÇÕES ESTADUAIS
Oposição é campeã na disputa pelos Estados (10 vitórias) contra 4 do partido governista.
BLOGS ESTRANGEIROS
  • A Natureza do Mal (Portugal)
  • Abulafia (México)
  • Abrupto (Portugal)
  • AEA(Portugal)
  • Astrolabio(Chile)
  • Bellxone(França)
  • Blog-sem-filtros(Portugal)
  • Betty Branco(Portugal)
  • COGIR (Portugal)
  • Das Pipi Pausa (Chile)
  • Dispersamente(Portugal)
  • Dra.Daniela Mann(Portugal)
  • El Escarabajo gris
  • Estados Gerais (Portugal)
  • Fado Falado (Portugal)
  • Fases da Lua Cheia (Portugal)
  • Foto Escrita (Portugal)
  • Impressões(Inglaterra)
  • In Mente (Portugal)
  • Kurika (Portugal)
  • Martha Clmares(Venezuela)
  • Menina Marota(Portugal)
  • Mixtu (Espanha)
  • Inquetudes(Espanha)
  • Novo Mundo(Portugal)
  • Nuvolaglia (Peru)
  • O Insurgente(Portugal)
  • Olhos de Órus(Portugal)
  • Os Intensos (USA)
  • Pisconight (Portugal)
  • Sabedoria(Portugal)
  • Ser Rizomático (Espanha)
  • Só Verdades(Portugal)
  • V-P(nieto) (Portugal)
  • Xnem(Barcelona)
  • BLOGS BRASILEIROS
  • A Marvada Pinga
  • A Moita do Moita
  • A Nova Corja
  • A Casa do Zé Carlos
  • As Culturas Reagem
  • Alquimistas do Brasil
  • Abuláfia
  • Arte Incomum
  • Arte de Fazer
  • Arte Popular
  • Apoio Fraterno
  • Abrindo Janelas
  • Alerta Brasil
  • Angelo da Cia
  • Amor Natural
  • Aqui não, Genésio
  • Aparte
  • ArtMonta
  • Arte Pública Blog
  • Bento vai pradentro
  • Boa Temática
  • Blog do Arlan
  • Blog do Carlos Caldas
  • Blog do Clausewitz
  • Blog de Daniel Butzke
  • Blog do Fábio Mayer
  • Blog do Ferra Mula
  • Blog do Hynkel
  • Blog do Joca
  • Blog do Maninho
  • Blog do Tunico
  • Blog do Tunico 2
  • Blog da Juju
  • Blog da Loba
  • Blog da Magui
  • Blog do Patrick
  • Blog da Nariz Gelado
  • Blog do Tambosi
  • Blog do Sombr4
  • Blog do Ozéas
  • Blogs Coligados
  • Blogando Francamente
  • Brazil Liberdade e Democracia
  • Brazil Business
  • Business Opportunites
  • Cadinho Roco
  • Camarada Arcanjo
  • Caótica
  • Cláudia Perrotti
  • Clenira Melo
  • Chega Mais
  • Circo Sem Futuro
  • Contos e Encontros
  • Contos que conto
  • Connaction
  • Coisas Caseiras
  • Contra o Vento
  • Cosmologia: ciência e arte
  • Culturas Híbridas
  • Da indignação à Ação
  • Desabafos do Amor
  • Deu no Jornal
  • Devaneios de Lilith
  • Diplomatizzando
  • Doutro Lado do Mar
  • Eduardo Souza
  • Educa Fórum
  • Equilíbrio
  • Em Outras Palavras
  • Escrevinhações
  • Estórias Essenciais
  • Ex-petista
  • Expectativas Racionais
  • Fabiana Melo
  • Fábio Mayer
  • Falares
  • Fermento Cínico
  • Flor de Lis Branca
  • Giocomo
  • Frodo Balseiro
  • Gazeta Cultural
  • Grupo da Quinta
  • Idéias e Histórias
  • Ilustrada PPG
  • Indecência Verde Amarela
  • Jus Indignatus
  • Kafe Roceiro
  • Lata Mágica
  • Leão Nazareno
  • Leite, Luz e Linha
  • Lesados em Geral
  • Lena Casas Novas
  • Limpa Brasil
  • Lucasivuca
  • MaGenCo
  • Maria B
  • Maria Oliveira
  • Meu Primeiro Bebê
  • Memorial IAC
  • Meus Ditos
  • Mini contos cotidianos
  • Minimínimos
  • Minuto Político
  • Netuno
  • Miolo de Pote
  • Nacionalista
  • Novas - Vera
  • O Copista
  • O País da Piada Pronta
  • O que pensa Aluízio
  • O Carapuceiro
  • Olhos de Marina
  • Outras Letras
  • PT Nunca Mais
  • Palavras ao Leu
  • Pensar Político
  • Pedra Fundamental
  • Pérolas aos Porcos
  • Plenos Pecados
  • Poemas e Amores
  • Porto das Crônicas
  • Por Cuba Livre
  • Por Outro Lado
  • Por um Novo Brasil
  • Pinkart
  • Pobre Pampa
  • Postura Ativa
  • Quintal do Leão
  • Ramses Séc XXI
  • Resistência
  • Rodrigo Constantino
  • Rótulo
  • Serjão comenta do céu
  • Sei.Não.Maga
  • Simpatia e Esculacho
  • Sobesta Blog
  • Soube?
  • Som Barato
  • Star Sasa
  • Toque das Ruas
  • Toca do Calango
  • Toca dos Seis
  • Tubarão
  • Santa do Blog
  • Uni-verso In-verso
  • Vaca Atolada
  • Varal de Idéias
  • Verbi Gratia
  • Vida Nova
  • Vôo Subterrâneo
  • Vox Libre por Antonio Rayol
  • Walter Carrilho
  • Zigue-zagueando
  • Contraditório
  • Jean Scharlau
  • Zé Povo
  • Novembro 2010
    Dom
    Seg
    Ter
    Qua
    Qui
    Sex
    Sab

    1
    2
    3
    4
    5
    6

    7
    8
    9
    13

    16
    17
    18
    20

    21
    22
    23
    24
    26
    27

    28
    29
    30


    Brasileira em Lisboa, Portugal
    blogs SAPO
    tags

    “força aérea

    300

    80 anos de bento xvi

    aeronáutica

    affonso romano

    agência nacional de aviação civil

    água

    alimentação medieval

    alinhamento ideológico

    amarildo

    ancine

    andre desek

    anibal phillot

    animação

    ariano suassuna

    arquitetura

    arsenal

    arte

    arte brasileira contemporânea

    arte contemporânea

    arte pop

    arte pública

    artes visuais

    assalto

    assédio

    assembléia legislativa de perrnambuco

    atendimento aos municípios

    bacanal

    banco do brasil

    bento xvi

    bienal

    bloogueiros portugueses

    bobagens

    bolívia

    boris kossoy

    boris nikoláyevich yeltsin

    brasil

    bruna putistinha

    bruna surfistinha

    caetano veloso

    caetés

    campanha na rede

    cansei

    caos aéreo

    caricatura

    carlos wilson

    cartel

    células-tronco

    cenografia

    censura no brasil

    charge

    christina fontenelle

    cidades

    cinema

    classe média

    clement greenberg

    clodovil

    co-rio

    combater ao crime

    comissão de constituição e justiça do se

    comunicação

    congressistas

    congresso nacional

    conselho nacional de cinema

    controlador de vôo

    corrupção no brasil

    cow parade

    cow parade no brasil

    cpi do apagão

    crime

    crítica de arte

    culinária temática

    curadoria

    cursos

    diogo mainardi

    escultura

    fotografia

    governo

    governo do pt

    governo lula

    humor

    impunidade

    lei rouanet

    literatura

    lula

    mec

    minc

    patrocínio cultural

    poéticas

    política

    política cultural

    política pública

    políticas públicas

    prefeitura são paulo

    pt

    segurança

    turismo

    universidade

    violência

    violência urbana

    todas as tags