2 comentários:
De Anónimo a 2 de Outubro de 2009 às 23:24
e por falar no Obama esperto, veja o que saiu no Estadão:


"Tiro, nova dor de cabeça para o COB"

Promessas em vão e inoperância dos dirigentes ameaçam o funcionamento do Centro Nacional em Deodoro

Bruno Lousada, RIO, 01.10.2009

A dois dias do anúncio da sede dos Jogos de 2016, o presidente da Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE), Frederico Costa, ameaçou abandonar no fim do ano o Centro Nacional de Tiro Esportivo, localizado no Complexo Esportivo de Deodoro (zona oeste), um dos poucos legados do Pan de 2007. Alegou que a confederação não tem mais condições de bancar o equipamento, que consome R$ 420 mil por ano, e disse que cansou de pedir ajuda e de ouvir promessas de dirigentes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e das autoridades do País.

"Sustento o Centro de Tiro desde o fim do Pan. Já gritei, fui atrás das autoridades, mas entra num ouvido e sai pelo outro", declarou Frederico Costa ao Estado. "Todos prometem que vai sair uma verba hoje ou amanhã e isso já faz dois anos."

Para o dirigente, as promessas ficaram "na conversa". "Por isso, em dezembro, retiro os meus funcionários de lá", comentou. "Não aguento mais ouvir que vão ajudar a manter aquilo. Aqui no Brasil é muito fácil construir." Frederico Costa explicou que o gasto com a instalação representa mais de um terço da verba (de R$ 1,1 milhão) arrecadada pela confederação graças à Lei Piva (que destina 2% da receita das loterias federais do País ao COB e ao Comitê Paraolímpico).

Segundo o dirigente, o custo o impede de investir mais na formação de atletas e no desenvolvimento do esporte, que deu ao Brasil a primeira medalha olímpica de ouro, com Guilherme Paraense, em 1920. "Se o equipamento quebrar, não temos dinheiro para consertar. Já disse ao ministro do Esporte (Orlando Silva) e ao presidente do COB, Nuzman, que vai haver mais um legado abandonado."


De Marquinho a 2 de Outubro de 2009 às 23:37
O lado bom da coisa é que Lula vai se ocupar em render tantos louros políticos disso e vai esquecer de interferir na vida de pequenos países.


Comentar post