7 comentários:
De DO a 27 de Abril de 2009 às 13:01
Quer dizer: no amor e na guerra das eleições vale tudo,né?
Podem me chamar de monstro,mas que ela nem chegue no ano que vem...

:)

Beijos,Santa!!


De Balogh a 27 de Abril de 2009 às 13:02
Enquanto milhares de pessoas morrem na espera de atendimento em hospitais públicos por todo o Brasil; a imprensa dá importancia e moral pra isso !
Não adianta a imprensa dizer que o povo tem que se unir para melhorar o Brasil , quem tem que recomeçar a contruir um pais melhor são os veiculos de comunicações , através deles a população terá uma opinião melhor sobre tudo o que acontece nesse lixo chamado BRASIL !


De Anónimo a 27 de Abril de 2009 às 13:11
Não foi retirado nenhum TUMOR da ministra e sim foi retirado um gânglio (ingua) apenas para biópsia. O câncer LINFOMA é no plasma do sangue, uma espécie de liquido que conduz o sangue. Nada a ver com o sangue. As inguas (temos cerca de 400 no corpo) servem de alerta, inchadas, que estão lutando contra infecções e/ou células malignas (câncer), ou seja é a reação natural do organismo contra doenças.

O câncer da ministra não está localizado em nenhum órgão do corpo e as chances de cura são quase de 100%, pois estão em grau I (1) extremamente inicial...

Boa sorte para ela! (Varlei Disiuta)


De Clê a 27 de Abril de 2009 às 13:54
Minha solidariedade vai para todos os doentes anônimos, em hospitais do SUS e particulares, em casa ou nas ruas sem assistência médica, que sofrem ou morrem de câncer, diariamente, no Brasil.


De Marcos a 27 de Abril de 2009 às 17:46
Ela não é louca, assim como o José de Alencar, de se tratar pelo SUS. E quanto ao linfoma da ministra, este já foi extirpado, a quimioterapia que ela fará é preventiva, para evitar uma recidiva. O resto é sensiibilização do eleitor. Caso este não se sensibilize e declare que não votará num candidato enfermo, o Planalto, PT e corja virão a público anunciar a cura da terrorista. Simples.


De puteiro-nacional a 27 de Abril de 2009 às 18:47
A incredulidade nessa gente é tamanha que alguns chegam a pensar que se trata de pura armação política. Não creio nisso, mas certamente o estado de saúde de Dilma está sendo usado para sua campanha política.


De Duda a 27 de Abril de 2009 às 19:14
Enquanto isso, o marqueteiro de plantão já soma os possíveis pontinhos a mais no ibope da ex-guerrilheira. O PAC não funcionou, a plástica não funcionou, quem sabe a publicidade em torno da "quimioterapia preventiva, " funcione. Sangue de Cristo!!!


Comentar post