De Silvio Vasconcellos a 13 de Maio de 2006 às 15:01
É de cotidiano que a história e feita, mas somente com a perspectiva do tempo que ela pode ser escrita.
A Bolívia é a nação que sucedeu à miséria que o povo inca foi submetido pelos espanhóis há 500 anos.
Seu povo de traços marcantes, de mais de 60% indígena herda nos gens uma das civilizações mais ricas que já existiu. Porém vive sob domínio de uma elite de origem européia, que controla os recursos e mantém o povo na sua semi-escravidão cultural e econômica. A Bolívia se ergue e diz basta, só que agora nos encontra em seu solo, sugando o seu sangue negro e seu oxigênio carburante.
Antes mesmo da eleição de Morales, por plebiscito a decisão estava tomada: 85% da população disse que queria suas riquezas e decidir sobre elas. Fosse qual fosse o governante. Houve fanfarra, houve circo para chamar a atenção com seus militares e isso é populista, porém não podemos esquecer que sobre o solo mais rico vive a nação mais pobre.
Coerência, diplomacia e firmeza. Esses são os fatores que embasarão nosso julgamento histórico daqui há algum tempo.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres