De Revezes da Sorte a 4 de Maio de 2007 às 10:07
O ministro Paulo Medina (STJ), parece mesmo estar metido numa sinuca de bico. Não apenas em função do generoso empréstimo (440 mil reais), legalmente registrado e declarado que lhe foi concedido por seu irmão, advogado Virgílio Medina. A respeito de tal empréstimo, tendo como ano-base 2005, o procurador-geral da República escreveu que “o valor da renda declarada de Virgílio é absolutamente incompatível com o montante”. O advogado, como se recorda, foi preso na Operação Furacão, intermediando, segundo a Polícia Federal, venda de sentença do ministro...Por Márcio Accioly


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres