De Decisão da Câmara parece cópia xerox do STF a 12 de Outubro de 2006 às 12:20
A “harmonia” entre os três poderes no Brasil é tão grande que um parecer jurídico da Câmara dos Deputados consegue ser igual a uma decisão de um ministro do Supremo Tribunal Federal, que é idêntica ao raciocínio formulado nas estratégias de defesa dos Advogados da União e do Palácio do Planalto. Parece uma cópia xerox de uma decisão do ministro Sepúlveda Pertence, do STF, uma outra decisão do presidente da Câmara dos Deputados, Aldo Rebelo (PC do B) de não acatar a representação da empresária Ana Prudente, pedindo a abertura de processo por crime de responsabilidade contra o Presidente Lula da Silva e seu vice José Alencar, por participação na reunião, antes da eleição, que montou o esquema de cooptação da base aliada que redundou no escândalo do mensalão.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres