De Silvio Vasconcellos a 12 de Janeiro de 2009 às 16:14
O magia que um bom livro nos traz é o bálsamo do silêncio... Quem os encontra, lê no metrô, na avenida, na escada, na calçada, no cais, no aeroporto, no mato, na praia, na lareira, na cama, na cozinha, na lage, no jardim, na favela, na mansão, na madrugada, no sol, no frio, no calor (também serve de abano!), na igreja, na cadeia, na delegacia, na portaria, no elevador, no trabalho (pssiu!). Quem mergulhou a mente em cada palavra acima, sabe o valor de um livro, que transporta, que transforma, que transcende o virtual, que informa, que forma, que faz rir, chorar, correr os olhos, deglutir palavras, descobrir poesia, mergulhar na alma, seja do escritor, do personagem ou na sua.
Mas a quem interessa toda essa aventura? Não é mais fácil deixar um povo amorfo, passivo, zumbi da televisão?


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres