De toque a 18 de Outubro de 2006 às 01:27
Universal, sem fronteiras. Os versos de Camões continuam vivos.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres