De Anónimo a 29 de Março de 2007 às 15:44
Sexo na Escola. Agora querem distribuir camisinhas nas escolas, para adolescentes. Inventaram a novidade de que é o Estado o responsável pela Educação Sexual.

Na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, tínhamos um professor que falava ‘pobrema’, ‘célebro’, ‘estrupo’ etc e que era incapaz de qualquer concordância, quer verbal, quer nominal. Ele ostentava o título de doutor em direito. O professor de Linguagem Jurídica, por sua vez, afirmou-me, peremptoriamente que não existia em português a locução “tão-só”, assim, hifenizada.

A educação estatal é incapaz de ensinar português, matemática e ciências e agora quer se meter ‘educação sexual’. O desempenho dos alunos nessas matérias é pífio, vergonhoso. Se os professores lecionarem Educação Sexual da mesma forma como lecionam português, imaginem como as pessoas estarão fazendo sexo no futuro!


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres