De Sem data marcada a 29 de Março de 2007 às 13:39
Após reunião, no Palácio do Planalto, o presidente da Infraero, brigadeiro José Carlos Pereira, advertiu que é impossível marcar dia e hora para o fim da crise aérea, como o presidente Lula havia exigido.

Ou seja, Waldir Pires continua no Ministério da Defesa, totalmente sem defesa dos ataques contra sua competência em resolver os problemas do setor.

Por isso, o genial governo petista aposta no “quanto pior melhor” para que possa esvaziar a Infraero, tirando-a da esfera militar, e passando suas atribuições para a Secretaria Nacional de Portos e Aeroportos a ser criada.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres