De no Estadão a 3 de Janeiro de 2008 às 10:36
Já é tempo de tomarmos juízo na política externa e passar a fazê-la apenas pelos canais oficiais. O secretário Garcia, com tendência de integração bolivariana, não acrescenta nada à política oficial feita pelos canais competentes. Só atrapalha, só confunde", disse Heráclito.

Jungmann, que integra a Comissão de Relações Exteriores da Câmara, também criticou: "É lamentável que o Brasil tenha contribuído com essa iniciativa midiática sem analisar os riscos." Para ele, a escolha do representante brasileiro foi um "desprestígio" ao Itamaraty, que tem um quadro historicamente competente de diplomatas. "O governo terceirizou as relações externas na América Latina", constatou Jungmann, completando que o Garcia sempre está à frente nas relações internacionais quando se trata de questões da América Latina. "É mais uma opção equivocada", afirmou.


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres