10 comentários:
De solange a 30 de Setembro de 2008 às 17:47
ÍNDIO E COMO ONÇA TODO MUNDO ACHA LINDO MAS NINGUÉM QUER TER UM EM CASA.


De Anónimo a 30 de Setembro de 2008 às 17:52
O Brasil produz 200 milhões de toneladas de grãos. Eu pergunto quantas toneladas foram produzidas pelos índios? Resposta: nenhuma.
A Funai, esta organização "estrangeira" quer as terras dos brasileiros para atrasar o desenvolvimento do país, africanizar, bolivizar o Brasil.


De Betinha a 30 de Setembro de 2008 às 18:09
Devendo 52 milhões de dinheiro público e não quer prestar conta. Sabe o que vai acontecer com essa ONG. O mesmo que acontece com corruptos no governo. Nada. E ainda levam de troco terras demarcadas.


De Eduardo a 30 de Setembro de 2008 às 18:12
Olha só que boa vida levam nossos índios panfletando em Londres!!


De Anónimo a 1 de Outubro de 2008 às 08:11
A farra com dinheiro público que sai através da FUNASA é antiga, é muita grana, dizem que a cada $100,00 que é destinado aos índios, se chegar R$1,00 é muito. A CPI das ONGs deve provar isso, só não sei porque não se faz concurso público para ocupar essa mão de obra na FUNASA? E na FUNAI que há muito não se ouve falar em concurso público, ou melhor nunca houve, o que se constata e muito é a presença de ongueiros viciados e antropólogos vendidos.


De Fabiana a 1 de Outubro de 2008 às 08:12
Santinha...

Cansei!


De ex-petista a 1 de Outubro de 2008 às 08:17
Imbecilidade desses índios...

bando de boneco de ongs estrangeiras e do populismo Lularápio. Ir a Europa subservir a interesses desses mesmos europeus que estão de olho nas riquezas minerais da amazônia.


De Toque das ruas a 1 de Outubro de 2008 às 11:17
Fabiana, não canse. "É preciso estar estar mais atento e forte"!!!!


De Lata Mágica Recife a 1 de Outubro de 2008 às 11:20
Dá-lhe, Santa!!!!

Queremos mais imagens da campanha!!! O olho mágico não engana!!!


De Lata Mágica Recife a 1 de Outubro de 2008 às 11:26
(O comentário anterior é do outro post)


Quanto a este...

Que decepção!!! Nada combina com o que aprendemos na escola sobre os "doces primitivos"!


Comentar post