25 comentários:
De eduardo a 15 de Junho de 2007 às 12:36
Tenho respeito ao escritor mas querer empurrar a sua invenção armorial na televisão já é demais.


De DO a 15 de Junho de 2007 às 12:58
Bem fiz eu que nem passei perto ...
Beijos,SANTA!!


De Silvio Vasconcellos a 15 de Junho de 2007 às 13:33
Nem todo livro poder virar um bom filme ou espetáculo popular.
Não acredito que a Globo tivesse a intenção de inovar e fazer audiência ao mesmo tempo. São verdades conflitantes, não há rima. O que por certo procuram são prêmios no exterior (porque crítico adora esse tipo de abordagem) que ajudará a vender seus produtos usuais, como novelas e mini-séries.
Ainda não olhei, mas vou procurar ver até o fim para ver quem está patrocinando. Não me surpreenderá que seja eu mesmo, via impostos.


De Anónimo a 15 de Junho de 2007 às 13:49
Isso é perseguição política. Triste ver o povo brasileiro ignorar uma série que nem essa.


De Anónimo a 15 de Junho de 2007 às 14:06
Cara Santa,

Não assisti, mas pelo pouco que li se trata de uma chatice homerica, que além de ser sem sentido ainda parte do presuposto que todo brasileiro deve "entender" o que Ariano Suassuna tenta "dizer"....

Bjs

Marcos Santos


De Clê a 15 de Junho de 2007 às 14:07
Santa,

A Globo não tem o que reclamar. Há muito investe pesado no escritor.

E Ariano muito menos, seu aniversário está mais badalado do que qualquer outro intelectual vivo.

Enquanto secretário de cultura, há 6 meses, não deu um só dia de trabalho. Só entrevista.


De Clê a 15 de Junho de 2007 às 14:08
Santa,

A Globo não tem o que reclamar. Há muito investe pesado no escritor.

E Ariano muito menos, seu aniversário está mais badalado do que qualquer outro intelectual vivo.

Enquanto secretário de cultura, há 6 meses, não deu um só dia de trabalho. Só entrevista.


De Lata Mágica a 15 de Junho de 2007 às 14:20
Estudo a noite. pedi pra gravar. Não gostei. Um abraço.

willam@Odilene


De Alexandra a 15 de Junho de 2007 às 14:22
Santa,

Só aguentei a estreia!


De Toque das ruas a 15 de Junho de 2007 às 14:23
A Globo conseguiu tornar a obra mais hermética do que no livro.


Comentar post