7 comentários:
De DO a 18 de Setembro de 2008 às 09:02
Sempre muito antenada,hem SANTA.


:)

Beijão!!


De Lenice a 18 de Setembro de 2008 às 09:16
Santa,

E muitos artistas hoje, ainda, copiam esses mestres desbravadores. O que dá uma certa apatia no campo das artes. Nada de novo.


De Anónimo a 18 de Setembro de 2008 às 09:20
Kasimir Malevich deve ter incomodado bastante... Além de quebrar com as regras do traço, usar as cores da bandeira russa.

Fernando Lins
fernando_lins@bol.com.br


De Eduardo a 18 de Setembro de 2008 às 09:23
Gosto muito da fase Suprematismo, a simplificação do geometrismo, até a ausência como a obra Branco no Branco.


De AD a 18 de Setembro de 2008 às 15:38
Malevich, uma das minhas paixões.


De Carlos Eduardo da Maia a 18 de Setembro de 2008 às 16:52
O cabra para fazer sucesso no mundo soviético tinha que fazer arte engajada. Linhas geométricas, ainda que bonitinhas e bem encaixadinhas, não alimentam antagonismos. Era dura aquela religião sem deus.


De Blog do Arlan a 18 de Setembro de 2008 às 19:05
O único lugar onde leio e compreendo alguma coisa sobre arte é aqui no teu blog, Santa.


Comentar post