32 comentários:
De Clau a 24 de Abril de 2007 às 09:33
Santinha, até que viveu muito num país onde a expectativa de vida é de 59 anos (também, com tanta vodka...).
Se estivesse sóbrio a maior parte do tempo, teria lidado melhor com tentativas de golpes, com as guerras na Chechênia e com a catástrofe econômica. Os anos Yeltsin foram caóticos, com um verdadeiro assalto aos cofres públicos mas também com uma liberdade política sem precendentes. Acho que foi um cara com boas intenções mas que na verdade só abriu caminho para o revanchismo de Putin.
Eleições virão em 2008, resta saber se Putin vai ficar para um terceiro mandato (ele prometeu largar o osso) - com uma mudança na constituição, é claro.


De Anónimo a 24 de Abril de 2007 às 10:15
Estranho uma homenagem a Russia democraticamente mafiosa!!


De Duda a 24 de Abril de 2007 às 10:26
A Russia democrática deve sim homenagens para Boris Ieltsin, nos momentos decisivos, garantiu à liberdade.


De Eduardo a 24 de Abril de 2007 às 11:13
O legado ninguém tira de Yeltsin.


De Toque das ruas a 24 de Abril de 2007 às 12:46
Lembro daquela figura grandona , dançante, cambaleante, bufona mas que enfrentou a resistência comunista e mudou a cara soviética. Acabou com o comunismo, instalou a democracia política e estragou o capitalismo no País. Mesmo assim, Adeus, Yeltsin


De Mário a 24 de Abril de 2007 às 13:02
Ieltsin foi polêmico, no entanto, me parece ter feito mais bem do que mal à Rússia.


De Silvio Vasconcellos a 24 de Abril de 2007 às 13:37
Boris (ou Porres) Yeltsin era folclórico. Nunca imaginei que atrás da cortina de ferro poderia haver pessoas assim. Na época, imaginava todos de uniforme, tomando vodka, trabalhando onde mandassem. Tornou-se conhecido em confronto à grande estrela (sic!) soviética: Gorbachev e suas perestróika e glasnost. Yeltsin transofrmou-as em dois nomes de drinks com vodka, atacou a Chechênia e ainda garantiu que o velho comunismo não voltasse e mudasse o curso da história. O preço? Um capitalismo típico das nossas repúblicas bananeiras da AL, recheado de escândalos e corrupção. Preparou terreno para que Putin (nada pessoal!), com seu ar de KGB, ficasse por cima da energia que sustenta a Europa e dos mísseis que de vez em quando são apontados para o outro bebum do outro lado do Atlântico.


De Saramar a 24 de Abril de 2007 às 14:32
Ele merece toda as homenagens, apesar das besteiras que fez. Foi um garantia para que a democracia se estabelecesse na Rússia, apesar do seu pupilo autoritário.

beijos


De Lata Mágica a 24 de Abril de 2007 às 14:59
Santa,

As imagens que passam na televisão são do lado folclórico. Quase nada da liberdade política.


De Alexandra a 24 de Abril de 2007 às 15:02
Acertando e errando expulsou o comunismo. Já vale as honrarias no cortejo de morte.


Comentar post