15 comentários:
De Marquinho a 29 de Agosto de 2008 às 15:09
Ahhh! Agora dirão o que? Que os militares estavam errados??


De Lenice Gomes a 29 de Agosto de 2008 às 15:12
Dá para entender agora porque o governo se empenha tanto? E, finalmente, a quem interessa terras contínuas para os "os bons selvagens", ou precisa desenhar?.


De Anónimo a 29 de Agosto de 2008 às 15:32
Esta exploração é ilegal por não ser permitido desmatar área indígena, lei não respeitada, pois os índios fazem acordos com os garimpeiros para receber um certo valor deste bolo e quando não há acordo acontecem massacres de garimpeiros ou índios; ONGs estão pressionando, o governo defendendo mais terras a índios e com isto gerará mais ilegalidade e mais dependência de organizações trambiqueiras de dentro e de fora e vêm aqui fazer biopirataria.!

Safados …!!!!!!!


De a 29 de Agosto de 2008 às 15:41
Qual será a (próxima) desculpa esfarrapada versão filosófica previsível e picaretal, que o ministro Tarso Genro terá para esse assunto?


De instantes e momentos a 29 de Agosto de 2008 às 20:05
ótimo post, bom para esclarecer ou quase.
tenha um bom final de semana.
maurizio


De posturaativa a 29 de Agosto de 2008 às 22:23
simplesmente o governo federal perdeu total controle dessas regiões, se as FA não controlarem perdemos parte de nosso território


De Anónimo a 30 de Agosto de 2008 às 07:18
“Reserves and Resources
Brazil was among the world leaders in reserves of some mineral commodities (table 3). According to the DNPM, the country’s world reserves of mineral commodities was as follows: first, niobium (columbium) and tantalum; second, graphite; third, bauxite, tin, and zinc; fourth, magnesite and manganese; and fifth, iron ore (table 3; Departamento Nacional de Produção Mineral, 2007b, p. 10)

http://minerals.usgs.gov/minerals/pubs/country/sa.html#br


De Dayse a 30 de Agosto de 2008 às 07:23
É histórico. Enquanto existir na humanidade ganância por riquezas e poder não haverá paz, independente de países, etnias, grupos de interesses ou bandos isolados.


De Daniel J. Butzke a 30 de Agosto de 2008 às 07:28
Espero que o Supremo não esqueça das criticas dos militares sobre os riscos na retirada do Estado dessa região fronteiriça. Não será por falta de aviso.


De Anónimo a 30 de Agosto de 2008 às 07:46
Bobos são os que pensam que os índios são índios.

Índios garimpeiros, índia advogada, com caneta Bic, carteirinha profissional e maquiagem idem, índios falando inglês e adorando tecnologia de ponta, em matéria de tênis e TV, esses não são mais índios. Espertíssimos fingem-se de Pery, Tibicuera, Iracema e Bartira.

Inacreditável que haja gente engolindo as patranhas dos índios-não-índios (fizeram a lição de casa do PT), gente até mesmo do porte de ministro do STF, dançando com o ritmo imposto pela indiada-não-indiada.

Em suma: os índios parecem índios, mas são civilizados (com os valores petistas vigentes no país). Em compensação, os civilizados parecem civilizados, mas são índios (com os valores da Canção do Tamoio).

Meio complicado. Brasil.


Comentar post