24 comentários:
De Fabiana a 24 de Agosto de 2008 às 09:17
Mas, que imagem tem o Brasil, hein! E sobrou para as brasileiras, coitadas!!!!


De Mário a 24 de Agosto de 2008 às 10:34
Pra você ver a que ponto chega a inveja alheia...rs. Mas, uma coisa é certa, a que ponto chega a vaidade das brasileiras.


De Fábio Mayer a 24 de Agosto de 2008 às 11:52
Bem... se a impressão que pessoas com um pouco de cultura tem aqui dentro do Brasil, imaginemos lá fora...


De Toque das ruas a 24 de Agosto de 2008 às 12:09
Santa,

Isso prova que os editores da revista Vanity Fair não conhecem a realidade da mulher brasileira. Nunca visitaram o Brasil ou se visitaram deve ter sido para um rápido turismo sexual.


De Rebeca a 24 de Agosto de 2008 às 12:14
Gisele Bündchen é linda, faz o trabalho dela no mundo da moda, e não acho que faça apologia do Brasil, em especial da mulher brasileira, de maneira tão vulgar.


De ex-petista a 24 de Agosto de 2008 às 12:16
P/Rebeca
Talvez falte a top model brasileira, neste caso, ter uma posição mais política e não permitir que sua imagem fique ligada a uma matéria tão medíocre.


De Dayse a 24 de Agosto de 2008 às 12:22
É raro ver a imprensa internacional exaltar a mulher brasileira no campo da ciência, nas artes,...Medicina, literatura, cinema, arquitetura, educação, economia, etc. Mas quando o assunto é bunda a gente vira capa...


De Anónimo a 24 de Agosto de 2008 às 12:29
Não dá pra generalizar mas para quem tem (de regra geral) como os americanos mulheres feias, as brasileiras viram padrão de beleza, corpo bonito, cor e muito gingado.


De Magui a 24 de Agosto de 2008 às 12:37
Brasil é mais do qeu Rio de Janeiro.Visão míope própria de ignorantes do verdadeiro brasilerio.É mesmo que dizer que o americano é gordo, comilão e adora invadir o país alheio para matar civis em festas de casamento.


De Flor a 24 de Agosto de 2008 às 12:38
A gaúcha Gisele Bündchen além de atender todas as medidas exigidas para uma top model, se destaca pela beleza natural e muita simpatia. Não pela bunda... Cá pra nós, não combina com esse comentário da revista.


Comentar post