25 comentários:
De Silvio Vasconcellos a 26 de Dezembro de 2005 às 14:56
Pois assim estamos. Comemoramos o nascimento um dia por ano e a morte nos outros 364.
Ninguém engane-se que é o caso isolado de Recife. As grandes metrópoles brasileiras estão gemendo, velando seus heróis do desatino da ganância e da intolerância, enquanto o estado toma medidas paliativas que não estancam a grande hemorragia moral que se abate sobre nosso país.


De Clê a 26 de Dezembro de 2005 às 16:01
Que triste saber que mesmo fazendo parte de tamanha estatística nenhuma ação governamental é feita para a segurança dos que vivem aqui.


De Anónimo a 26 de Dezembro de 2005 às 16:06
Mais um vítima.


De Maria Oliveira a 26 de Dezembro de 2005 às 16:07
Santa, sua atitude enobrece cada vez mais a pessoa que conhecemos. Dar espaço em seu blog como forma de protesto a toda esta violência.Sentimos muito a perda de Dr Escobar, que nesta hora, representa os milhares de cidadãos, que pagam seus impostos, que dedicam a vida profissional ao bem coletivo, e que perdem suas vidas pelo total abandono do Estado.


De Anónimo a 26 de Dezembro de 2005 às 16:11
Que triste País vivemos. Que tristes tempos!! O que será das próximas gerações??


De Mestre a 26 de Dezembro de 2005 às 16:16
O que é publicado não corresponde nem a 50% dos crimes cometidos. Vale o post como forma de alerta a sociedade em desamparo.


De Marquinho a 26 de Dezembro de 2005 às 16:48
Já que a Constituição diz que o Estado é o responsável pela segurança do cidadão, por que não responsabilizá-lo judicialmente já que não cumpre a constituição.

www.observatoriodasartes.com.br


De Lata Mágica a 26 de Dezembro de 2005 às 16:55
Santa, imaginamos o que está sentindo. É muito triste perder um amigo ainda mais de forma violenta.Nosso abraço.


De Anónimo a 26 de Dezembro de 2005 às 17:08
Cara Santa :

Em São Paulo perdi vários amigos assim bestamente, por um carro velho, R$ 50 ou simplesmente por estarem no lugar certo, exercendo seus direitos na frente de pessoas erradas, não se tira o mérito do texto é muito bom e sensivel, só não podemos romar como exemplo de justiça China e India, a primeira é mito não há justiça alguma e os números da violência são controlados pela midia estatal que publica o que quer e assassina quem quer também e a India o que dizer?, num país onde reclamar da corrupção dá direito a hospicio e segregação social não pode haver justiça alguma, agora que temos que parar com estas passeatas ridiculas pela paz e o bandido tem que ter medo da mão do Estado e da Justiça isto concordo em gênero, número e grau, vai-se um ser humano que produzia divisas e capital intelectual para o país e fica um outro que representa um fardo, um custo que mesmo depois de preso vai nos pesar mais ainda nos bolsos.

Bjs e condolências

Marcos
www.gotasdefel.blig.ig.com.br


De Saramar a 26 de Dezembro de 2005 às 17:13
Santa, meus sentimentos. Não só a você, mas a todos nós que somos vítimas diárias de atos desse tipo.
Concordo com você. Passeatas com camisetas brancas e pombinhas da paz não sensibilizam nossas "autoridades", não fazem mais sentido diante da complacência criminosa com a violência.
Beijos


Comentar post